Entrevistas     


Literalmente, uma boa gastronomia     

Personal chef e consultora especializada em cozinha nutritiva, Izabela Braga aposta em comida saudável e saborosa

Bela atende pessoas que queiram aprender a cozinhar de uma maneira saudável,  melhorar suas técnicas ou  mesmo impressionar naquele jantar especial por meio de  receitas nutritivas.

Bela atende pessoas que queiram aprender a cozinhar de uma maneira saudável,
melhorar suas técnicas ou mesmo impressionar naquele jantar especial por meio de
receitas nutritivas.

Nunca se falou tanto em comida saudável. Em épocas de tanta informação e fast food, na verdade, pensar em uma alimentação voltada para a saúde e bem-estar é mais do que necessário. E não é porque leva esse rótulo de “saudável”, que não pode ser nutritiva e saborosa. Daí vem a proposta da chef Izabela Braga, que com muita criatividade, é especialista em montar menus naturais, mas não necessariamente vegetariana, vegana ou restritiva. Ela sugere uma cozinha simples, dinâmica, nutritiva, eventualmente sem glúten, e feita com alimentos frescos.

“Quero que o meu cliente faça as pazes com a comida”, diz Bela, como é chamada a chef, que no meio culinário também ficou conhecida por usar turbantes vibrantes e coloridos. “Meu objetivo é atender a necessidade de cada cliente, tentando provar que uma alimentação saudável não precisa ser chata, nem cansativa. As pessoas ainda sofrem na hora de elaborar uma receita com legumes, frutas e condimentos naturais”, explica.
Dentre as receitas de Bela que fazem sucesso nas redes sociais, principalmente no Instagram, há sopas, pãezinhos, doces, cookies, caldos, massas, peixes, carnes, frutos do mar, além de dicas de alimentação e fotos de verduras sendo colhidas na hora, diretamente de sua horta orgânica. “Quero mostrar comida de verdade, com criatividade e sabor, sem restrições ou dietas da moda. O bom alimento deve nutrir e, de quebra, proporcionar momentos inesquecíveis”, sorri a personal chef, que também presta consultoria para empresas.

 
Chef Izabela Braga
chef@chefizabelabraga.com.br – (11) 9 7682-3045 – São Paulo
www.chefizabelabraga.com.br

Leia Mais

Espaço multi-uso     

Lavanderia em estilo americano terá bar, bistrô e exposições de arte nos Jardins

Jeff Paiano e Fabio Guia,  sócios da Happy Laundry com  abertura prevista para setembro

Jeff Paiano e Fabio Guia, sócios da Happy Laundry com
abertura prevista para setembro

Nos Estados Unidos é bastante comum se ver aquelas grandes lavanderias, que mais do que um lugar para lavar roupa, acaba virando point onde as pessoas se encontram para bater papo ou simplesmente passar o tempo. Mas embora seja algo muito disseminado pelos filmes norte-americanos, no Brasil ainda é uma ideia inédita. Isso até a chegada da Happy Laundry, projeto dos empresários Fabio Guia, Marcelo Kalil e Jeff Paiano, a ser inaugurada nos Jardins, em São Paulo. “Será uma fusão de lavanderias inglesas com um mix de serviços, onde teremos bar, bistrô, longe, galeria de arte, livros e música. Tudo em um único espaço que reunirá todas essas formas de expressão, lazer e gastronomia”, diz Fabio. Mas e a lavanderia? “A procura por espaços intimistas e culturais é grande. E esse tipo de lavanderia é um ótimo negócio já que além de toda infra-estrutura, as pessoas gostam de unir um serviço residencial e pessoal com outras possibilidades de cultura e lazer. Sem contar que é tendência mundial tirar a lavagem de roupas das casas das, pois o elemento água será cada vez mais caro”, explica, sobre o empreendimento que contará com equipamentos importados da Eletrolux. De acordo com Guia, o bistrô contará com vários chefs de cozinha, com troca de menu a cada quatro meses e incluirá todas as modalidades gastronômicas, inclusive drinks especiais preparados por bartenders especializados. Já o lounge terá música, livros e exposições de arte, em especial pinturas e esculturas, além de feiras de móveis e decoração.

HAPPY LAUNDRY
Rua da Consolação, 2937 – Jardins

Leia Mais

TRAÇO PERFEITO     

Vanessa Silveira, referência em micropigmentação fala sobre como ter um rosto mais bonito pela técnica que anda revolucionando os tratamentos estéticos
de correção de falhas na pele

Vanessa Silveira

Vanessa Silveira

 

Embora seja uma técnica utilizada no Brasil, nem todo mundo sabe o que é a micropigmentação. Pois bem, é um processo que tem o objetivo de implantar pigmento na pele e assim corrigir falhas na pele, no couro cabeludo, olhos e até sobrancelhas. Mas como qualquer tratamento estético, é uma técnica que exige um bom profissional para que o sonho da correção não se torne um pesadelo de um efeito super artificial ou pesado. “Um profissional sério e qualificado é fundamental para um resultado satisfatório. Uma micropigmentação bem feita equivale a uma plástica bem sucedida”, diz a micropigmentadora Vanessa Silveira, referência no Brasil sobre o assunto, mestra em Micropigmentação Fio a Fio 3D e diretora do Instituto Vanessa Silveira, em São Paulo.
Além disso, é importante que o profissional e o paciente sigam cuidados essenciais de higiene e assepsia para evitar qualquer tipo de infecção no local onde foi feita a micropigmentação. O ambiente tem que estar extremamente limpo assim como as mãos do micropigmentador que deve usar material de boa qualidade e descartável. Mesmo não sendo algo invasivo, existem riscos que devem ser levados em conta como a pigmentação no contorno dos olhos, por exemplo. “Como a pele da pálpebra é fina e, neste local, existem muitos vasos sanguíneos, pode surgir problemas como migração ou expansão de pigmento. Somente um profissional habilitado tem condições de trabalhar de forma segura, garantindo um olhar bonito sem causar riscos à saúde”, completa Vanessa.
Se tiver esses cuidados por parte do profissional que deve ser de extrema confiança e do paciente na pós pigmentação e seguir todas as orientações, é possível sim delinear e corrigir aquelas pequenas falhas que tanto incomodam e ter um rosto mais bonito. “É necessário usar durante a primeira semana uma pomada lubrificante, para ajudar a fixar o pigmento. Neste mesmo período evitar sauna, coçar, vapores de panela, banho quente, sol, mergulho no mar ou piscina. Para aplicação nos lábios, além desses já descritos, evitar também beijar na boca e ingerir crustáceos”, aconselha.
Além disso, Vanessa alerta para a escolha dos pigmentos das sobrancelhas, por exemplo, para que o efeito seja mais natural e delicado possível. “Nas loiras, um castanho, nas morenas, o marrom. Nunca o preto, que dá aquela cor azulada com o passar do tempo”. Se seguir todos esses passos, pode se ter um resultado que suavize os traços femininos e dessa forma, ficar mais bonita. No Instituto Vanessa Silveira, se encontra muitos processos de correção.
Os procedimentos da clínica são: micropigmentação capilar; sobrancelhas fio a fio 3D; de contorno de olhos; de preenchimento e contorno de boca; de manchas e cicatrizes; de aréolas de seios; de blush e de estrias. Além disso, tem a correção de micropigmentações antigas; design de sobrancelhas; colocação de cílios, fio a fio; permanente e tintura de cílios e micropuntura nas linhas de expressão.

 

Clinicas Vanessa Silveira
Unidade Brooklin: Av. Morumbi 7813 – (11) 2579-3500
Unidade Madalena: Pça Américo Jacobino 93 – (11) 3554-8100
www.vanessasilveira.com.br

 

 

Leia Mais

MULHER MARAVILHA     

MULHER MARAVILHA

Aos 40 anos, 25 de carreira, Eliana se estabelece como a mulher mais poderosa da tevê brasileira…
E dona de um dos guarda-roupas mais desejados do Brasil!

2013 foi o ano de Eliana: 25 anos de carreira,  40 anos de vida e uma parceria de sucesso com Luis Fiod. “Me vestir bem mostra respeito ao meu público”

2013 foi o ano de Eliana: 25 anos de carreira,
40 anos de vida e uma parceria de sucesso com Luis Fiod. “Me vestir bem mostra respeito ao meu público”

 

2013 foi o ano de Eliana. Celebrou 40 anos de vida e 25 de uma carreira muito bem sucedida que a estabeleceu como a mulher mais poderosa da televisão brasileira.
Mas não foi só seu programa “Eliana”, exibido no SBT aos domingos, o dia mais concorrido da TV brasileira, que colocaram todos os holofotes em cima da loira. Eliana também começou a chamar a atenção por seu estilo, que deu um salto, graças à sua parceria com o top stylist Luis Fiod, que posicionou a imagem da apresentadora.
O resultado é nítido em cada nova aparição de Eliana, sempre estilosa, com looks emblemáticos e impactantes e de marcas poderosas como Versace, Gucci, Balmain, Dolce & Gabbana, entre muitos outros. “Sempre conversamos sobre fazer um mix de grifes nacionais e internacionais. Me vestir bem mostra um grande respeito ao meu público, que é em sua maioria, feminino”, conta a apresentadora, que super ligada em moda, mantém um portal de entretenimento na internet, o DaquiDali, com informações do universo feminino, como moda e beleza e que em menos de 2 anos desde seu lançamento, já possui 4 milhões de acessos/mês.
É neste site que Eliana mostra seus incríveis looks e como usá-los, e dessa forma colabora para cada vez mais democratizar a moda entre seu enorme público, que muitas vezes a coloca como líder de audiência aos domingos. Também no DaquiDali é que a apresentadora mostrou esse ensaio de moda fotografado por Bob Wolfenson e dirigido por Fiod, que além de celebrar as datas, mostra a real e significativa evolução de estilo da loira. “O ensaio imprime esta atitude particular do atual estilo dela, característico de uma mulher bem sucedida. De uma camiseta branca a um vestido couture, as peças são usadas com a mesma espontaneidade”, atesta o stylist. “Os looks foram editados para destacar a sofisticação da sua personalidade”, completa.
Mãe do pequeno Arthur, de 2 anos, do casamento com João Marcelo Bôscoli, Eliana só tem motivos para comemorar. E com essas fotos, feitas na suite presidencial do Hotel Tivoli, em São Paulo, só demonstra que além dos títulos de mulher mais poderosa da televisão brasileira e empresária super bem sucedida, ela é dona de um dos guarda-roupas mais desejados do País. Sem contar que é também a proprietária da Editora Master Books, fundada em 2009, especializada em arte, e que já conta com 14 títulos de autores como o cineasta Fernando Meirelles, o diretor Selton Mello e a artista plástica Nina Pandolfo. E que venha 2014!

Leia Mais

DO URBANO AO NATURAL     

DO URBANO  AO NATURAL

Beto Riginik abre sua mais nova exposição ao público, “Paisagem Composta – Do Estático ao Possibilismo de La Blache”, no Espaço Cultural Porto Seguro. Conhecido por suas imagens retratando cenários urbanos, dessa vez o fotógrafo utiliza a natureza para dar vida ao imaginário. Batemos um papo com Beto Riginik para conhecer mais sobre sua carreira.

 

O fotógrafo Beto Riginik cria cenários  imaginários em sua nova exposição (fotos abaixo)

O fotógrafo Beto Riginik cria cenários
imaginários em sua nova exposição

OPEN: Quando você decidiu dedicar sua vida profissional à fotografia?
Beto Riginik: Minha formação é Comunicação Social. Trabalhei 4 anos em agência de publicidade e em paralelo fotografava. Foi um caminho intuitivo, espontâneo e prático. Estava entre uma agência de publicidade e outra quando aluguei uma sala em uma casa em Pinheiros com mais uma sócia, dois fotógrafos e comecei a aprender a trabalhar com fotografia.

O que você procura transmitir com suas fotografias das paisagens urbanas nas grandes cidades?
Nasci e cresci em São Paulo. Daqui direto para algumas capitais tão grandes quanto. Meu repertório é muito urbano. Não tenho muita opção, procuro harmonia e uma certa organização visual no meu dia-a-dia. A beleza, paz ou qualquer outro estímulo que possa causar um impacto positivo dentro do caos urbano sempre foi um desafio.Absorver isso e devolver em forma de imagem é a missão.

E por que buscou a natureza em sua exposição “Paisagem Composta”?
O “porque” na fotografia ou em qualquer trabalho autoral é o que mais importa… O assunto foi escolhido talvez para dar um discurso sem radicalismo e mais flexível na ecologia. Talvez para fugir do meu lado urbano. Ou ainda me aprofundar no questionamento e divulgação de que a fotografia é só um ponto de vista e não a pura verdade. Mas é bem provável que só tenha a certeza depois de um certo distanciamento dessa produção ou fase.

Como é o processo criativo em seus trabalhos autorais como os da exposição “Paisagem Composta”?
Já experimentei produzir material a partir de algumas reflexões ou revisitar os meus arquivos a partir de algum direcionamento. Não existe muita regra. Só um discurso latente que pode ser consequência de algum pensamento concebido na hora ou que levou anos para maturar. Nesse caso, ao pesquisar o trabalho de La Blache, encontrei um discurso acadêmico que foi de encontro com o que eu acredito (por enquanto).

 

“Paisagem Composta – do estático 
ao possibilismo de La Blache”
Fotógrafo: Beto Riginik
Texto de apresentação: João Pedrosa
12 montagens (213cm X 313cm)
Visitação: de 28 de agosto a 3 de outubro
Espaço Cultural Porto Seguro
Avenida Rio Branco, 1489 – São Paulo (SP)
Entrada gratuita

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leia Mais