Região do Tejo: Vinhos que fazem história     


Região do Tejo: Vinhos que fazem história

Por Luís de Castro
Presidente da CVRTEJO

Luís de Castro

Luís de Castro

Comissão Vitivinícola Regional do Tejo – CVRTEJO – www.vinhosdotejo.com, www.caravanadosvinhosdotejo.com.br – organização a que tenho a honra de presidir, tem por missão – entre outras importantes obrigações – ser a entidade que supervisiona, certifica e controla a produção de vinhos desta Região, dando destaque às suas características diferenciadoras. Por outro lado, promove e divulga a Região e os seus vinhos, ajudando os seus produtores a aumentar a presença dos seus vinhos nos mercados definidos como estratégicos em estudo feito em 2014 pela empresa Inglesa de consultadoria e marke-ting de vinhos, « Wine Intelligence » .
O Brasil, nosso País irmão, é um dos mercados designados como estratégico para esta Região Vitivinícola e para os seus vinhos, e portanto, iremos continuar neste grande País a concentrar os nossos esforços e meios para proporcionar um maior conhecimento da Região e dos seus vinhos, quer junto dos Media e Trade especializados, quer junto do público brasileiro. Por esse motivo, e para além das Grandes Provas anuais do Rio de Janeiro e São Paulo, vamos continuar a promover várias ações educativas da « Caravana dos Vinhos do TEJO » e do concurso de enogastronomia «TEJO Master», para que esses conhecimentos cheguem ao consumidor final. Também pretendemos promover a realização de visitas de Jornalistas e Representantes da Restauração e Trade Brasileiro a Portugal e à Região, afim de lhes proporcionar um conhecimento mais profundo de tudo aquilo que é a realidade do Tejo e o que a Região tem a oferecer para quem a visita ou simplesmente prova seus vinhos. E assim, para que eles possam transmitir esses conhecimentos aos seus leitores e clientes brasileiros.
O nome da Região – TEJO – desde logo dá a entender qual o território onde se encontra e, por outro lado, explica como ela se formou ao longo de milhões de anos. De fato o rio Tejo, que nasce na Espanha , atravessa toda a Região Vitivinícola do Tejo e deságua no Oceano Atlântico em Lisboa, foi sulcando um vale e formando em seu redor os 3 terroirs da Região:
– o Campo, junto ao rio e em ambas as margens, com solos aluvionares;
– a Charneca, na margem sul entre o Campo e o Alentejo, com solos arenosos;
– o Bairro , na margem norte entre o Campo e as Serras de Porto Mós, Candeeiros e Montejunto, com solos argilo-calcários.

O Rio Tejo acaba também por ter uma grande influência no clima moderado que existe, criando condições edafoclimáticas ideais para a cultura da vinha e produção de vinho.
Foi certamente por estes motivos que os nossos antepassados, há séculos, plantaram aqui os primeiros vinhedos. A arte e a tradição de produzir bons vinhos tem passado de geração em geração. E esses conhecimentos acumulados pelos nossos Produtores, associados às suas modernas e bem equipadas Adegas, e às excelentes condições que a Região possui para a produção de vinhos, permitem criar o que de melhor se produz em Portugal.
Por isso dizemos da Região do Tejo que a mesma foi formada por um Rio mas lapidada pela Tradição.